Teatro

Talvez Camões

2004

Talvez Camões

 

Poucas certezas há sobre a vida do famoso poeta português Luís Vaz de Camões, autor de “Os Lusíadas”. Talvez tenha nascido em 1524 ou talvez em 1525, talvez tenha nascido em Lisboa ou talvez em Coimbra, talvez tenha sido acolhido na corte portuguesa aos 18 anos talvez aos 19, perde o olho direito talvez em Ceuta. Explorando as incertezas históricas acerca da sua vida, a
Companhia do Chapitô apresenta agora... TALVEZ CAMÕES Monte Olimpo, séc. XVI: os deuses gregos encontram-se mergulhados numa profunda depressão... haviam sido esquecidos.
A Humanidade está, na sua maioria, convertida ao monoteísmo. Invejoso da popularidade da Bíblia, Júpiter envia Baco à Terra para conceber um filho, Camões. Os deuses pretendiam que este escrevesse um famoso livro enaltecendo os deuses do Olimpo e de como ajudaram Vasco da Gama na sua viagem marítima rumo ao Oriente. Começa assim uma Odisseia reinventada que relata inúmeros factos que os historiadores talvez desconheçam.

 

Encenação: John Mowat
Interpretação: Jorge Cruz, José Carlos Garcia, Rui Rebelo
Assistência de Encenação: Cátia Santos
Desenho de Luz: Marta Fonseca, Jochen Pasternacki
Adereços: Luís do Vale
Figurinos: Natasha Paulino
Esgrima Artística: João Maia
Direcção de Produção: Eduardo Henrique
Produção: Rita Cabral Faustino
Consultadoria Histórica: Helena Vasconcelos
Consultadoria de Textos: Carole Garton
Assessoria de Imprensa: Sofia Lourenço
Fotografia: Pedro Salgado
Design Gráfico: Pedro Bacelar
Audiovisual e Multimédia: Pedro Fidalgo, Pedro Salgado, Marta Montagut
Apoios: Ministério da Cultura, Instituto das Artes, Instituto Português da Juventude.