Teatro

Água Vai

1998

Água Vai


Sinopse

"Água Vai" é um espectáculo de rua passado num universo subaquático onde os seres vivem harmoniosamente.

Neptuno, o anfitrião, apresenta o espectáculo em jeito de pregão, enquanto dois Clowns Anfíbios, em conjunto com os três Músicos-Banhistas nos introduzem neste mundo, onde vão surgir personagens como a Mãe d'Água - símbolo da água enquanto fonte de vida; a Sereia-Sax starlet dos anos dourados do jazz; o Super H20, super-herói aquático que irá defender o mundo das águas contra os Plouídores, personagens grotescos, simbolizando a poluição sob todas as formas.

Ao longo de 50 minutos "Água Vai" pretende, duma forma lúdica, alertar para a preservação das águas e, por conseguinte, da vida neste planeta.

 

Ficha Técnica

Encenação: José Carlos Garcia

Interpretação: Carlos Cunha, Cláudia Nunes, Fernando Mota, Gonçalo Lopes, Gonçalo Pratas, Helene François, José Carlos Garcia, Maria Max, Paulo Mosqueteiro, Ricardo Peres, Sandra Faleiro

Movimento: Claudia Nunes

Música: Fernando Mota, Gonçalo Lopes, Gonçalo Pratas,

Figurinos e Adereços: Carla Figueiredo, Paulo Mosqueteiro

Assistente de Guarda-Roupa: Fernando Bastos Pereira

Confecção de Adereços: Paulo Mosqueteiro, Ulisses Senna, Benjamim Courier

Maquilhagem: Naná Benjamim

Produção: João Senna